Maria de Melo

Artigo: Os sonhos em vegetoterapia



Este texto é parte (5º Capítulo) de um dos livros de Federico Navarro, ilustre psiquiatra italiano, que sistematizou a metodologia da vegetoterapia caracteroanalítica. A obra de Navarro é preciosa para a psicologia, especialmente este livro, onde ele coloca sua metodologia. O título do livro é: Metodologia da Vegetoterapia Caractero-analítica, Federico Navarro, Ed. Summus.

 

 

Os sonhos em vegetoterapia

Maria de Melo

O sonho é um instrumento importante em qualquer psicoterapia. Na vegetoterapia, ele pode tornar-se especialmente útil para acelerar e aprofundar o processo terapêutico. A vegetoterapia torna a pessoa sensível e consciente de seu corpo, de suas tensões e posturas, assim como dos significados emocionais de tudo isso.

À medida que os bloqueios energéticos vão sendo dissolvidos, possibilitando o fluir da energia pelo corpo, ocorre um duplo processo convergente. De um lado, há desestruturação, decorrente da desorganização da estrutura neurótica preexistente: o desmonte das defesas do caráter provoca desequilíbrio momentâneo. Concomitantemente a essa desorganização, ocorre um forte processo de elaboração, de integração e de reajuste das novas defesas: no nível psicológico, o “eu” vai fortalecendo-se e admitindo novos conteúdos, tornando-se mais abrangente; no nível corporal, vão ocorrendo profundas e, às vezes, até drásticas transformações, que se refletem na condição geral do organismo, na mudança de tônus muscular, na dissolução de tensões musculares, na coloração da pele, na temperatura do organismo etc. E, como era de se esperar, tudo isso acaba refletindo-se diretamente na postura corporal, que está intimamente relacionada com a condição muscular e com a situação energética do organismo. Reflete, portanto, o caráter.

Os sonhos, alguns de modo especial, são não somente indicadores precisos desses processos, mas constituem também, eles próprios, a forma de elaboração, integração e, às vezes, de desbloqueio propriamente dito. Frequentemente, o processo de desbloqueio de um dado nível, acionado na sessão terapêutica, continua e se completa no momento do sonho, em um movimento natural do organismo em busca da saúde.

O sono propicia um relaxamento muscular maior do que aquele que é mantido pelo organismo durante o estado de vigília. Especialmente no sono REM, fase do sono em que ocorrem os sonhos e que se caracteriza por certo tipo de ondas cerebrais acompanhadas por rápidos movimentos dos olhos. Nesta fase, há um estado de grande relaxamento muscular, do ponto de vista de tônus e do movimento, embora, sob outros aspectos, haja muita atividade. Os olhos, por exemplo, agitam-se como se acompanhassem a ação do sonho. Frequentemente, a pessoa vai se excitando à medida que o enredo do sonho se desenvolve. Sua respiração pode acelerar-se e o coração disparar, embora o resto do corpo permaneça imóvel. Em REM, ocorre alta excitação autônoma, cerebral e ocular, ao mesmo tempo em que há uma imobilidade e relaxamento muscular. Andar e falar dormindo, geralmente, ocorrem em outra fase do sono, a fase 2, em que não há sonhos.

À medida que a pessoa entra em sono REM e começa a sonhar, seus bloqueios energéticos tendem ao relaxamento parcial, dentro dos limites de sua estrutura caracterológica, permitindo um maior fluxo energético. A um certo momento, a passagem da energia pode ser interrompida ou dificultada por um bloqueio mais forte que, por isso, não esteja cedendo ao relaxamento natural propiciado pelo sono. Essa situação é, então, representada e elaborada no próprio conteúdo do sonho. Dessa forma, o sonho fornece um “mapa” da situação energética e dos bloqueios do sonhador; mostra os bloqueios e sua atual condição; indica, também, os níveis em que tais bloqueios já estão trabalhados e dissolvidos. Captar tais “dicas” fornecidas pelos sonhos, traduzi-las em linguagem corrente e interpretá-las permite o máximo aproveitamento desse recurso natural de crescimento pessoal. O inconsciente e toda a personalidade, em seus vários aspectos, fornecem pistas, indicam saídas, apresentam análises e sínteses criativas.

A terapia reichiana, ao desbloquear a energia nos vários níveis do corpo, abre possibilidades de novas integrações da personalidade. Abre espaços novos em que novas sínteses rapidamente se apresentam. Uma vez desorganizadas as respostas neuróticas e estereotipadas do indivíduo, um vazio, às vezes incômodo, mas sempre rico, se faz. As respostas neuróticas estereotipadas determinam posturas corporais estruturadas, que, por sua vez, mantêm os bloqueios e, portanto, o equilíbrio neurótico, por meio das tensões crônicas.

Os sonhos podem ser aproveitados como instrumentos terapêuticos para facilitar mudanças posturais rápidas e consistentes com o processo de mudança da personalidade. As mudanças posturais, por sua vez, promovem e refletem o desbloqueio energético de cada nível. O sonho, frequentemente, indica a “hora certa” de mudar de postura e, também, quais as partes do corpo e os músculos envolvidos em uma determinada atitude de vida. Analisarei alguns sonhos, para esclarecer esses conceitos.

Se estamos falando de posturas corporais, estamos, é claro, falando de atitudes. É útil, então, fazer uma breve reflexão a respeito disso.

Como disse antes, as atitudes, como posturas na vida, também são posturas corporais. Uma mudança de atitude implica transformações em três níveis: mental, emocional e corporal. No nível da mente, é importante que sejam localizadas e explicitadas as imagens associadas àquela atitude que se deseja transformar. É nesse momento que surgem as “personagens” incorporadas por meio dessa atitude. Muitas vezes, essas personagens são inconscientes e rejeitadas pelo ego consciente. No nível das emoções, os sentimentos ligados a uma dada atitude precisam fazer-se presentes e claros. E, no nível corporal, é fundamental entender e localizar a organização muscular específica envolvida nas respostas geradas por tal atitude.

Promover o desbloqueio energético dos vários níveis do corpo significa transformar a personalidade e, portanto, o corpo. Mudanças posturais vão ocorrendo de forma natural, embora, muitas vezes, dramáticas pela rapidez do processo. Os sonhos podem preparar e facilitar essas transformações nos três níveis: emocional, mental e físico. Ao mesmo tempo, uma mudança de postura promove e facilita novos desbloqueios de novos níveis, ao permitir o relaxamento muscular e, portanto, passagem de fluxo de energia para novos níveis. Novas posturas geram novos sonhos, que buscam completar o caminho energético, desbloqueando o corpo, abrindo novas possibilidades. Em síntese, os sonhos e seus conteúdos refletem a história e as questões atuais do corpo e da personalidade.

Situações infantis estressantes deixam suas marcas no corpo sob forma de tensões crônicas.  Tais tensões limitam nossas respostas a cada momento da vida, condicionando nossa forma típica de responder, nossas posturas corporais, posturas diante da vida, estilo de vida. Aquilo que nos ameaçou no início da vida continua ameaçando-nos hoje, como se o tempo não tivesse passado, por meio desse processo armazenado no organismo. Tais tensões determinam o conteúdo latente do sonho, do qual fala Freud.

O sono promove um relaxamento profundo. À medida que o corpo vai relaxando, a energia vital tende a fluir mais livremente, até encontrar uma tensão maior que ofereça resistência. Cria-se, então, um conflito físico, que aparece de alguma forma nos símbolos do sonho. O conteúdo do sonho corresponde a uma tentativa de organismo elaborar o conflito e, assim, promover a dissolução do bloqueio que impede a passagem de energia. Às vezes, essa tentativa é bem-sucedida e o bloqueio cede, provocando sensações agradáveis, integradoras. Outras vezes, isso não ocorre, e sobrevêm ansiedade e sensações desagradáveis, caracterizando assim o sonho que é chamado de pesadelo.

Maria de Melo
O sertão é o mundo e o mundo é o sertão se buscarmos o nosso cerne; somos a humanidade, uma só alma.
A coragem de crescer
Uma nova dimensão no caminho de evolução pessoal. Desenvolve a intuição, o entender seus sonhos.
Atividades
AGO/2015 - Grupo de Análise Reichiana: "realmente um curso avançado dentro do quadro da psicoterapia no mundo moderno."
Consultório: Alto de Pinheiros - São Paulo - Tel: (11) 3021-0003 - Cel: (11) 99229-2293
Maria de Melo